Festival Artesol no Rio de Janeiro aproxima o público da cultura do artesão

ArtesolCompletando 20 anos de história em 2018, a organização Artesol realiza, pela primeira vez, o Festival Artesol, com exposição, seminário, oficinas e feira criativa, celebrando a diversidade de técnicas artesanais, matérias-primas e processos criativos no Brasil.

O evento vai ocupar os salões do Museu do Meio Ambiente, no Jardim Botânico do Rio de Janeiro, de 22 de novembro de 2018 a 31 de janeiro de 2019. Com patrocínio exclusivo da Vale, através da Lei de Incentivo à Cultura, o Festival vai focar na perspectiva da Cultura Imaterial do fazer artesanal nacional, representado por artesãos das cinco regiões do país.

Além da conexão do público com os artistas, o Festival Artesol promove o contato com os biomas brasileiros, que fornecem as matérias-primas para o desenvolviemento das mais diversas técnicas artesanais. Também será possível observar a influência de referências sagradas e memórias ancestrais de povos indígenas, assim como tradições de povos africanos e europeus.

“Queremos dar visibilidade a essa forma tão verdadeira de arte que é o artesanato que brota do do encontro do imaginário do artesão com a matéria e as formas da natureza ao seu redor. Com o Festival, teremos, além da exposição, uma oportunidade ímpar para o debate, a troca de experiência e de compartilhamento de histórias autênticas”, afirma Sonia Quintella, presidente da Artesol.

Para os porta-vozes da Vale, patrocinar esse evento é poder compartilhar valor por meio da cultura e do conhecimento. “Na exposição, valorizamos o artesanato e os artesãos brasileiros que representam a rica diversidade cultural criativa do nosso país. Desta forma, colocamos a cultura no centro das reflexões sobre transformação social e sustentabilidade”, declara Christiana Saldanha, gerente de patrocínios da Vale.

O Festival vai reunir trabalhos de mais de 200 diferentes artistas vindos de todas as regiões do Brasil, incluindo indígenas das etnias Mehinako, Ashaninka, Juruna, Marubo e karajá. Dentre os artistas populares, destaque para as peças de Mestres Vitalino e Galdino (PE), Veio (SE), Nino (CE), Isabel (MG) e nomes reconhecidos pelo trabalho de co-criação com designers, como o caso de Espedito Seleiro com os Irmãos Campana.

Exposição Criativos por Tradição – Entre as peças selecionadas pela curadoria estão telas bordadas, animais criados a partir de galhos retorcidos da caatinga, figuras humanas imaginadas pelos mestres da madeira e do barro, trançados com fibras da Amazônia, do Cerrado, da Mata Atlântica e dos Pampas, potes de cerâmica inspiradas na arte rupestre do país, gibões e sandálias de couro da cultura sertaneja. O conjunto das obras expressa a potência criativa das comunidades artesãs.

Seminários e oficinas – O “Seminário da Cultura Imaterial – Fazer Artesanal” também faz parte da programação e vai acontecer nos dias 23 e 24 de novembro, com a participação de especialistas em artesanto brasileiro em suas mais diversas perspectivas: patrimônio cultural, política pública, design, moda, empreendedorismo, sustentabilidade e mercado, além de outros temas voltados para a valorização do fazer artesanal.

Já as oficinas vão acontecer nos finais de semana durante o período de dois meses em que acontece a Exposição, permitindo um contato direto com técnicas artesanais através de atividades mediadas pelos próprios artesãos. Haverá vivências de pintura corporal indígena, trançados, bordados, renda, xilogravura, entre outras. As atividades serão gratuitas e as inscrições poderão ser feitas no site artesol.org.br.

Serviço
Festival Artesol
Festival da Cultura Imaterial no Fazer Artesanal
Data: de 22 de novembro/ 2018 a 31 de janeiro/2019
Seminário: 23 e 24 de novembro
Oficinas: fins de semana de dezembro/2018 e janeiro/2019
Feira criativa dos artesãos: 23, 24 e 25 novembro, das 10H às 19H
Local: Museu do Meio Ambiente – Jardim Botânico
Rua do Jardim Botânico 1008

Mais informações: http://artesol.org.br